Sentimentos

|

Nós poderíamos passar toda a eternidade discutindo sentimentos. O fato é que por mais que resumamos um sentimento a uma única palavra, por mais que coloquemos a definição dela em dicionários, isso não anula o fato de que para cada um a mesma palavra quer dizer uma coisa. Acho que a palavra que mais causa divergência de opiniões é o amor. Começando pelo fato que dizemos que existe vários tipos de amor. Amor para com a família, amor de mãe, amor de irmão, amor de amigo, amor de amantes. Mas mesmo assim, mesmo sendo tantos tipos, só existe uma palavra para tudo isso. O que me leva a pensar que não sei, talvez não sejam tão diferentes afinal. Há também o fato de definir se o que se sente por alguém especial para você é só paixão ou se é amor. Sempre escutamos por aí nossos pais, talvez avós dizendo que os jovens não amam alguém do sexo oposto (ou não). Mas, e por quê? Como alguém mesmo mais velho e supostamente com mais experiência de vida pode julgar o sentimento dos outros? Como qualquer um pode achar que tem a capacidade de julgar o quanto o outro sente? E não é só com amor não. O ser humano tem a irritante mania de sempre achar que a dor dos outros é menor que a sua própria dor. Somos egocêntricos o bastante para isso.

Bom, só queria dizer que, para mim, sentimentos podem ou não acabar. Mas isso não anula o fato de que eles existiram. Não anula o fato de que você foi feliz com alguém. E não é porque pode ser que acabe um dia que devemos parar de sentir.

4 pessoas também deram sua opinião:

Rodrigo Band disse...

O sentimento são como ondas elas vem e vão, nunca do mesmo jeito.

obs: o vídeo invade partes do seu texto :x

Juh S. disse...

essa discussao é exausente e nos leva ao ápice da indecisão e sentimos que não sabemos de p**ra nenhuma enfim.

uhuuuuuul NAIVE !!! KOOKS RULES.

bjssss
amooooooo

Pitchulinha disse...

eu tambem não sei dar uma palavra pro q sinto as vezes, o importante eh q eu to muito feliz, e isso q importa e nao o nome dado tentando explica algo enesplicavel

beijão li!
s2

Lu Andrade disse...

Acredito que você já saiba que sou adepta a sentimentos extremos, ou seja, não os explico, apenas sinto intensamente o apogeu de determinada emoção duradoura. Em relação as palavras (principalmente quando expressas em escrita) tornam-se amorfas, cinzentas... nunca resumem de fato o que é presenciar um entardecer, rir até escorrer uma lágrima, interromper sua respiração somente por presenciar um sorriso. Enfim, existem os críticos habituais que tornam tudo depreciativo, como se você estivesse em um tribunal de júri... Nunca desacreditar que existiram(sentimentos), concordo entusiasticamente. Beijos.