Sofrimento?

|

Todos sempre estão por aí postando os sofrimentos e tormentas que o amor nos trás. O quanto ele tira nossas noites do que poderia ser um tranquilo sono, desejando sermos correspondidos ou então pensando o que deu errado, o que poderia ter sido diferente. Quantas lágrimas derramamos por causa dele, por causa de nossas decepções e desilusões. Claro que o amor tem todo esse lado, mas... por que nos preocupamos tanto com ele? Por que nos resguardamos com receio de encontrarmos essas lágrimas e tristezas? Ou por que encaramos o que poderia ser um pequeno desentendimento com tamanho exagero?
Não seria mais fácil se todos pudéssemos simplificar tudo isso? Se não pudéssemos vê-lo com mais clareza? Penso que às vezes (claro que não todas) o motivo de nossa tristeza talvez seja o fato de que o amor que passamos tanto tempo idealizando secretamente não atende as nossas espectativas. Mas por que raios idealizamos? Por que esperamos algo tão grandiosamente grande e maravilhoso se nós somos apenas humanos? O amor será então como todos nós, com qualidades encantadoras mas também com defeitos que não podemos fingir que não vemos. E por que fazer disto um problema? Não está aí a beleza desse sentimento, o fato dele ser tão humano?
Acho que talvez em vez de ver tão rigorosamente os defeitos do amor, deveríamos prestar atenção nas suas qualidades, que podem não ser muitas e nem grandiosas, mas que estão lá. Só ver mais positivamente. Talvez faça uma grande diferença.



4 pessoas também deram sua opinião:

Juh S. disse...

primeiro comecei a ler todos os verbos no Nós como A JU hahahaah e fez sentido ate.
Mas o unico que estou em desacordo é o fato de criticar o amor. Falo del como um sentimento que nao entendo, nao como uma coisa ruim. Em horas de raiva, todos xingamos. Mas tambem tenho a certeza que ele é que me faz ser quem sou. E isso me faz ama-lo! (amar o amor hahahah)

é tao engraçado ver vc tendo sentimentos hahaha paree confusa hahahaha ooh lilica... sempre estou aqui como sua parte sentimental viu??

(fato: eu ligeramente broxei com a musica, ai eu puis pra tocar a do juno ai do lado ahahahahah)

Lu Andrade disse...

Lih,
O fator mais preponderante é o medo à solidão, a ausência de calor corpóreo, olhares e olhares... E essa questão de expectativa atendida é sempre tão relativa! Sempre queremos algo além, talvez até sofrer. E sim, ele é absolutamente humano, transcende a consciência. Algo como amor ao fato de amar. Eu gostei do seu prisma positivo, sua espontaneidade... Adorei, na íntegra. Lindo plano de fundo musical Lih ! ;*

Rodrigo Band disse...

O fator mais preponderante é o medo à solidão, a ausência de calor corpóreo, olhares e olhares... [2]

É isso.

Serrao disse...

Eu penso que estamos todos olhando para o lado errado a questão não é ser perfeito ou imperfeito esse sentimento que, de fato, é tão grandioso. O que devemos começar a pensar é que o amor é belo como todos os outros sentimentos, perfeito em suas imperfeições. Lih poderíamos passar dias e dias discutindo as causas, consequências ou o que é o amor quando na verdade a resposta é tão clara, não importa, porque no final do dia ele se torna inevitável e não importa o quanto o critiquemos ou idolatremos, ele estará sempre lá, em cada esquina, em cada avenida, em cada canto do seu quarto, apenas esperando para te surpreender.