Saudade e Futuro

|
É, não tem retorno. Tudo o que passou ficou para trás, para ser bem redundante. É tão horrível essa sensação enorme de impotência diante do tempo. É tão frustrante saber que nunca vou poder reviver nenhum dos meus momentos. É desconcertante, arrasador. E nunca mais vou estar no mesmo lugar, com as mesmas pessoas. Não como foi antes. E tudo isso simplesmente me deixa arrasada, é mais do que saudade. É como se arrancassem um pedaço de mim a cada momento que penso nisso. Os dias de sol, os dias de chuva, os dias de amor, os dias de tristeza, os dias sozinha, os dias com os amigos, os dias com a família, os dias de aventura, os dias de tédio. Todos os dias, tão encantadores à sua maneira única. Todos os dias passam, obviamente, mas não sei, acho que quase nunca paramos realmente para pensar nisso, que nunca os teremos de novo, e que nada que façamos vai mudar nada do que já fizemos. É só cumulativo, nada é reposto. E nem sempre fazemos algo que o deixe memorável, pois é a única maneira que consigo ver para que não percamos os nossos dias, para que não nos esqueçamos dele. Claro que depois de não aguentar mais ser dilacerada pela dor que causa essa estranha saudade, lembro-me de que nem tudo é assim tão terrível. Sempre há novos dias, novas alegrias, novas experiências, novos momentos. E que apesar de não poder mais ter o que se passou, posso ter coisas novas, o que eu quiser. E que o meu destino é meu, e que isso, bom, isso nem o tempo consegue tirar de mim. E que eu sou livre o suficiente para moldá-lo a minha maneira, seguindo unicamente a minha vontade. E aí também me lembro que na verdade meus dias não estão exatamente perdidos para sempre. Eles são parte de mim, até os que não foram suficiente marcados para entrarem na minha memória. Dia após dia mudamos. E eles são parte de nós. Nossos dias, nossas escolhas, nossos amigos, nossas mágoas e felicidade. E isso também é impossível tirar de mim, é a minha essência, minha alma íntima, porém não secreta, de destino livre, leve, jovem, cheia de vontade de experimentar os dias que ainda estão por vir, cheia de curiosidade pelo que ainda vou vivenciar.
E é assim que eu sigo, é assim que eu sou. Cheia de saudade, principalmente agora que ganho maturidade suficiente para perceber e ficar atormentada com o pouco tempo que temos, mas também cheia de curiosidade do que está por vir. Lógico, nunca vou esquecer nada do que passei, e nunca vou querer trocar nada, graças as minhas escolhas e ao que vivenciei sou o que sou e me orgulho muito disso. Mas, pelo menos na maioria do tempo, vou ter consciência de que o inesperado me aguarda e vou caminhar até ele de cabeça erguida, sem medo, sem temores, sem nada que me acorrente no passado. E sempre com um grande sorriso no rosto. Porque estou aqui. Porque vivo.


The Kooks - I already miss you

I know you're feeling bitter
Eu sei que você está se sentindo amarga
What I said last I didn't mean
O que eu disse por último eu não queria dizer
And now that I'm a little better
E agora que estou um pouco melhor
This is what I meant to say
Isto é o que eu pretendia dizer
Babe I already miss you
Querida eu já sinto saudades
Sweetheart I already miss you
Docinho eu já sinto saudades
Sweeteyes I already miss you
Doces olhos eu já sinto saudades
And you only just walked out the door
E você só caminhou para fora da porta
You know I hate talking on telephones
Você sabe eu detesto falar em telefones
I'm so sorry its just my way
Desculpe, este é só o meu jeito
And now that I'm a little older
E agora que sou um pouco mais velho
There's so much to you I'd like to say
Há tanto que para você eu gostaria de dizer



The Kooks - Love it all

She said "Love it all, love it all, love it all."
Ela disse: "Ame tudo, ame tudo, ame tudo."
She said "Love it all, love it all, love it all."
Ela disse: "Ame tudo, ame tudo, ame tudo."



Com muito amor, de alguém com fome de viver.

6 pessoas também deram sua opinião:

''Tay' disse...

O texto fiicou perfeitoo *-*

Luana Andrade disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luana Andrade disse...

OI Li,
Por isto temos a memória, mesmo entrecruzada de lapsos... Eu sinto isto o tempo inteiro! Como se nada fosse definitivo, peremptório. Eu fico contente por você valorizar seus momentos, detalhes, cores, liberdade de expressão. E com este texto você resgatou meu brilho de vida que estava meio ofuscado por temores. Eu quero aproveitar este tempo, este inesperado, esta lógica intensa temporal que constitui nossa vontade, as mudanças como base do somos unicamente. Obrigada por me demonstrar que estou viva Lih. Um forte abraço de alguém que com toda certeza ficou melhor após a leitura deste. A música adequada!

P.S.: Li este livro >>> há uns... 07 anos atrás (calma, eu tenho 19!) e mesmo assim, ainda é componente vivo de minha memória. Está gostando? ;*

Juh S. disse...

nossa lih, acho q vc nunca foi tão complexa, tão imformativa e tão nao-confusa à lá elisa.
AMEI!!!
OWn, kooks!!!!
e eu concordo, eu adoro fotos pq ela me lembram situações. E também guardo cada coisa, as vezes esctrevendo o que aconteceu nesse dia. E tenho um caderno que escrevo algumas coisas pra não me esquecer da intensidade que vivi as situações.
lih, eu te amo!!!
bjsss

Babih Xavier disse...

"Mas, pelo menos na maioria do tempo, vou ter consciência de que o inesperado me aguarda e vou caminhar até ele de cabeça erguida, sem medo, sem temores, sem nada que me acorrente no passado. "
amei essa partee *0*

Pitchulinha disse...

Cada dia que passa você me surpriende mais lih. Devemos aproveitar cada momento de fato, são por quasa deles que somos o que somos hoje.


Beijão!